domingo, junho 03, 2007

Mortalidade Materna



Redução da mortalidade materna:essa a meta das Unidades Básicas de Saúde.Semana passada participamos,eu a enfermeira Eduarda,do Seminário Redução da Mortalidade Materna.

Porque as mães teem morrido quando nada sinalizava para isso.Não se tratava de uma gravidez chamada de risco,a gestante morava em área coberta pela estratégia de Saúde da Familia,mas,em determinado momento algo saiu do controle e,de repente uma familia fica sem a mãe.Porque houve um pré-natal de duas consultas?porque não houve controle da pressão arterial?porque houve um pequeno sangramento e se mandou fazer repouso sem nem ao menos pedir uma ultrassonografia obstétrica,sem se monitorar essa gestante?Porque completaram-se as semanas de gestação e se diz:agora é esperar as contrações e ir para a maternidade?E mais e mais falhas clamorosas que acontecem e ficamos perplexos:como foi acontecer isso?

Gestante não recebe alta.Tem que ser acompanhada da hora em que é descoberta sua gravidez até depois do parto.Deve haver todo um envolvimento,no caso das áreas cobertas pelo Saúde na Familia a partir da ou do agente de saúde que,segundo um professor nosso,deve ser aquela mexeriqueira que ás vezes descobre que a mulher está grávida antes dela mesma,até o(a) médico(a)que tem que estar vigilante e não se deixar levar pelo pouco tempo de consulta:quem faz o tempo é a necessidade do paciente,no caso a gestante,ou puérpera.

Tomara que tudo dê certo.Vivo dizendo essa frase toda vez que participo desses seminários,cursos,oficinas.Esperemos que,fazendo nossa parte,tenhamos o apoio e o material necessário para cumprirmos essa meta:Reduzir,de preferência eliminar a mortalidade materna pelo menos ao nivel do atendimento básico.

3 comentários:

Karla Floripa disse...

Tomara Anunciação! Beijão e boa semana!

Ciça - Égua da Coluna disse...

Mana vou te contar.... tenho certeza de ser frustracao certa, mas me entregaria de corpo e alma a um trabalho desse

Marcia H disse...

Anunciação, este realmente é um trabalho para ser levado adiante, divulgado e propagado no mundo inteiro. Farei de minhas as palavras de Cissinha: eu também me entregaria de corpo e alma.
Bjs